data-url="http://corrajucorra.com" data-themeurl="http://corrajucorra.com/wp-content/themes/thevoux-wp" data-spy="scroll">

POP Culture: A Resistência Silênciosa E o POP de Gaga No Super Bowl

TRUMP, sem dúvida é uma das palavras mais ditas no mundo, na atualidade!

E com o Super Bowl, sendo o maior espetáculo televisivo, rolava o maior buchicho se a Nossa Gaga ia ou não, fazer seu protesto, durante seus 15 minutos de apresentação ininterruptos.

Dizia se que ela teria sido proibida pela NFL de fazer qualquer protesto político anti-Trump em seu show do intervalo na edição desse ano do evento.

Ambas as partes negaram a história, mas, o questionamento ficou em todas as cabeças.

E como Lady Gaga é Lady Gaga,ela arrasou fazendo o que sabe fazer melhor: um show POP grandioso, e colocando todo mundo pra dançar.

Segundo Brandon Maxwell, seu stylist, a apresentação foi uma celebração de tudo que ela fez em sua primeira década de carreira (referências eram vistas também no figurino, assinado pela Versace).

Porém, Gaga foi além! Não deixou de lado mensagens de resistência, tolerância e união, a começar pela abertura, em que ela cantou “God Bless America” cercada de 300 drones que no final formavam a bandeira dos Estados Unidos no céu.

drones-lady-gaga

Depois da patriótica “God Bless America“, Gaga emendou com um dos maiores hinos de protesto da história do país, “This Land is Your Land“, de Woody Guthrie – composta em 1944 como resposta direta à primeira música citada (“Deus abençoe a América, terra que eu amo…”). “Essa terra é sua terra/ Essa terra é minha terra/ Essa terra foi feita para você e para mim”, cantou Gaga, escolhendo a dedo os versos da canção que faz referência à divisão e originalmente citava inclusive um muro delimitando as fronteiras do país. Ela não precisava cantar a música inteira para dar seu recado (a última estrofe de “This Land is Your Land” é “Ninguém vivo pode jamais me parar/ Enquanto sigo caminhando pela estrada da liberdade/ Ninguém vivo pode me fazer virar as costas/ Essa terra foi feita para você e para mim”). Estava explícito sem ser óbvio.

lady-gagasuper-bowl-580x870

 

Gaga não precisou dizer nadinha! Ela deixou muito claro seu posicionamento político!

Sabemos sua posição (ela participou de muitos protestos anti-Trump em Nova York), por isso vê-la em frente a uma bandeira americana cantando músicas folk que marcaram a história do país já marca de forma clara seu protesto lindo e silêncioso.

E em “Born this Way“, que despida de pretensão vira uma mensagem clara e necessária.

Essa foi a música que durou mais tempo na apresentação de Gaga. E isso não é uma coincidência:

(“Não importa se gay, hétero ou bi/ Lésbica, vida transgênera/ Estou no caminho certo, baby/ Eu nasci assim/ Não importa se negro, branco ou bege/ Chola ou feito no oriente…”).
Lady Gaga amadureceu ao longo dos anos, e representou com incrível classe e resistência seu posicionamento político.

Ela aprendeu, de uma vez por todas, a focar toda sua força em seu talento, como já falamos aqui, e aqui, anteriormente!

Não se precisa fazer de um palco palanque. Ela Amadureceu. E agora é Rainha Gaga!

 

juliana

A correria dentro da cabeça de uma garota interessada em POPCulture, arte, moda e educação.

No Comments Yet

Comments are closed

Powered by keepvid themefull earn money